Browsed by
Tag: infantil

Alice – Lewis Carroll ?>

Alice – Lewis Carroll

Alice é uma garota extremamente curiosa. Entediada durante a leitura de um livro com a irmã, a garota espera o momento perfeito para escapar – quando um coelho branco passa por ela, murmurando “Ai, ai! Ai, ai! Vou chegar atrasado demais!”. Só depois de o coelho tirar um relógio de bolso do colete e checar as horas é que a garota ficou surpresa e correu atrás dele. Já dentro da toca do coelho, sem nenhuma vista do animal, Alice cai…

Leia mais Leia mais

O labirinto dos ossos – Rick Riordan ?>

O labirinto dos ossos – Rick Riordan

Amy e Dan Cahill sonham em morar com a avó desde que seus pais morreram. Grace Cahill, durante as visitas dos irmãos, ensinou e incentivou mais os dois do que a tia Beatrice, a guardiã legal dos dois, já fez em sua vida toda. Mesmo assim, ela não tomou a guarda dos dois para si. E um dia foi tarde demais. Grace perdeu a batalha contra a doença que assolava seu corpo e morreu. No enterro da avó, Amy e…

Leia mais Leia mais

Histórias de ninar para garotas rebeldes – Elena Favilli & Fancesca Cavallo ?>

Histórias de ninar para garotas rebeldes – Elena Favilli & Fancesca Cavallo

Garotas rebeldes existem e sempre existiram, não se enganem. Elas estão por aí; soltas. Soltas, mas não escondidas. Ah, não, meus queridos. Se esconder não está no vocabulário das rebeldes. Amelia Earhart, Cleópatra, Elisabeth I, Frida Kahlo, Jane Austen, Malala Yousafzai, Marie Curie, Michele Obama, Simone Biles e Virginia Woolf. Essas são algumas das centenas de garotas rebeldes que já nasceram. E há mais. Há muitas mais. Cada uma delas com sua história, sua profissão, sua rebeldia. Políticas, escritoras, cientistas,…

Leia mais Leia mais

Os livros da Selva – Rudyard Kipling ?>

Os livros da Selva – Rudyard Kipling

A Selva é um lugar perigoso. Panteras, tigres, cobras e ursos, vivendo entre as árvores e caçando. Caçando o que lhes apetecer para saciar a fome. Mas um dia a caça ganha uma reviravolta. Um filhote de humano entra na toca de uma loba com seus filhotes. O humano é a caça de Shere Khan, o tigre. Apesar disso, Mãe Loba e Pai Lobo protegem o bebê como se fosse deles. E esse bebê é Mowgli, a rã (um apelido…

Leia mais Leia mais

Destrua este Diário – Keri Smith ?>

Destrua este Diário – Keri Smith

Destrua este diário não precisa de resenha. O nome é meio autoexplicativo. Sim. É pra destruir o livro. COMOASSIMCOMOÉQUEALGUÉMTEMAAUDÁCIADEDESTRUIRUMLIVROESSESHEREGESVÃOTODOSQUEIMARNOINFERNO! Sim. Eu sei. Todos nós pagamos pelos nossos pecados. E todos nós queimamos no Inferno em algum momento. É com esse pensamento feliz que eu começo esse lindo post. Sabe a foto linda e maravilhosa? É, fui eu que tirei. Aquele livro depenado é meu. Sim, meu cantinho no Inferno já está reservado!!! Ok, brincadeiras à parte. Não destruam livros. A…

Leia mais Leia mais

O Pequeno Príncipe – Antoine de Saint-Exupéry ?>

O Pequeno Príncipe – Antoine de Saint-Exupéry

O pequeno príncipe é uma criança. Como toda criança, sua mente é pura, para tudo há uma solução e desenhos equivalem a milhões de palavras. O pequeno príncipe mora em um planeta pequeno. Seus dias duram pouco. Suas noites também. Existem três vulcões, os quais ele precisa frequentemente checar, para se certificar de que não entrarão em erupção. Existem também sementes. As sementes más, de baobás, e as sementes boas, de flores. No meio de muitas, uma semente boa é…

Leia mais Leia mais

Abacaeacó – Luís e Tales Elias Colombini ?>

Abacaeacó – Luís e Tales Elias Colombini

Miguel tem dois bichos preferidos: abacaeacó. Quer dizer, a vaca e a cobra. Esse é o único jeito que o garoto consegue listar os seus dois bichos de pelúcia preferidos. Seus pais nunca o corrigiram na fala estranha, o que acabou prejudicando o menino. Agora no colégio, Miguel tem que lidar com a zoação dos colegas por falar “errado”. Ábiri, imãozinho, acoidei e, claro, abacaeacó são alguns exemplos da dificuldade de falar do garoto, pela qual o garoto sofre o…

Leia mais Leia mais

Turma da Mônica ?>

Turma da Mônica

Turma da Mônica foi a minha infância. Não foi o que me ensinou a ler, mas foi o que sustentou a minha leitura por anos. Depois eu comecei a ler livros. Mas a Turminha não ficou esquecida. Muito pelo contrário. Como minha mãe gastava muito dinheiro me levando pras bancas e comprando as revistinhas todo mês, ela acabou fazendo a assinatura das revistas. Foi muito bom. Até hoje,eu espero o começo do mês meio ansiosa, checando a caixa de correio,…

Leia mais Leia mais