Fragmentos do Horror – Junji Ito ?>

Fragmentos do Horror – Junji Ito

O horror está por todo lado. Não há como escapar dele.

Ele está debaixo de futons, trazendo imagens aterrorizantes a quem quer que durma neles.

Ele está em casas antigas, que atraem visitantes horripilantes.

As bruxas com seus cabelos de aço e seu amor por cabeças o trazem.

Tanto a morte suave quanto a vivissecção atraem o horror apenas com seus nomes.

Pássaros negros famintos, autoras atraídas por tiques estranhos e mulheres sussurrantes são filhas dele.

Delicie-se com esses fragmentos do horror.


Tuuuuuuudo bem. Como é um livro de contos, a resenha acaba ficando mais curta (ainda mais contos de terror, não quero dar spoiler nenhum), mas ainda tenho muita coisa pra falar desse livro.

A capa dele é maravilhosa. Eu só percebi depois, mas tem uma marca-d’água que cobre a capa (dura) inteira, um desenho presente no primeiro conto do livro. A releitura de O Grito acaba atraindo por si só. Darkside fez um ótimo trabalho.

Não posso falar sobre o estilo de escrita do Junji Ito. Por quê? Porque ele é um mangaká! Sim, um desenhista de mangás, os quadrinhos japoneses (não chamem mangás de “quadrinhos japoneses”; queridos irmãos otakus, me perdoem por ter colocado esse livro na tag “quadrinhos”). Não entendo muito de arte, mas posso dizer que o estilo do Junji Ito é bem diferente do estilos dos outros mangakás que já vi. As personagens são um pouco mais realistas, o que achei meio esquisito no começo. Vamos comparar um pouquinho.

Junji-Ito-Collection-Tomie
Tomie, de Junji Ito
Gou_Matsuoka_anime
Matsuoka Gou, de Kōji Ōji

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Claro que tem suas semelhanças, mas não são totalmente iguais. Me criei nos animes com pessoas de olhos grandes, nariz e boca quase inexistentes.

Os contos são ótimos, eu me diverti um monte. Sou uma garota medrosa e li o livro de madrugada. Foi meio assustador. O meu favorito foi, com certeza, “Dissecação-chan”. Pais legistas realmente mexem com a sua cabeça. Nenhum dos contos é chato; todos são assustadores o suficiente e divertidos de ler. Como é mangá, o livro é rápido de ler. Sempre recomendo livros de contos para leitores que estão começando ou que não aguentam ler livros grandes. Fragmentos do Horror é o livro certo para iniciantes e amantes do terror.

Para os iniciantes em mangás, a editora JBC explica como ler um mangá neste link.

Não vou comentar sobre nenhuma personagem especial; os contos são curtos, então não consigo fazer uma análise muito profunda delas. O que posso dizer: generalizando, são todas meio trouxas, mas relevemos. Se terror não tivesse personagem trouxa, não sei o que faria da vida.

Não pensem que acabou! Junji Ito também teve seus contos animados! Sim, os contos viraram um anime, chamado Junji Ito Collection, disponível no Crunchyroll (um site de animes confiável, que não passa vírus só de você mexer o mouse). Ainda não terminei todos os episódios. A maioria dos contos no anime não estão em Fragmentos do Horror, então vale a pena comprar o livro e ver o anime.

Se você gostou de Fragmentos do Horror, você vai gostar de:

O bazar dos sonhos ruins, de Stephen King

O sorriso da hiena, de Gustavo Ávila

A torre do terror, de Jennifer McMahon

0 Comentários

Deixe um comentário!