Divergente/Jogos Vorazes ?>

Divergente/Jogos Vorazes

Bem, pra começo de conversa, esse não é um post de resenha. Vou fazer uma mega crítica aqui. Até porque, todo mundo conhece esses dois, fazer mais uma resenha fica repetitivo. Quer dizer, os dois são modinhas. Nem vem, vocês sabem disso! São fenômenos mundiais, que levantaram – e ainda levantam – milhões de dólares. Acho que se você mostrar uma foto da Jennifer Lawrence pra alguém e pedir para ela falar o que lhe vem a cabeça, acho que uns 90% vão dizer: “Katniss!”. Não que seja algo ruim. Só começa a me encher o saco. O pessoal só lê modinhas e não se interessa por outros livros. E vão ter spoilers. Aviso desde já. Eu acho Divergente e Jogos Vorazes super parecidos. Quer dizer, depois de uma análise meio profunda, você pensa:

1- Os dois governos são quase como uma ditadura.

2- As protagonistas têm um estilo de vida bem simples, e depois tudo muda com um ritual obrigatório naquela sociedade.

3- Tem um comandante mauzinho que se ferra no final.

4- Elas já conheciam o amor da vida delas desde pequenas.

5- Quando a vida delas muda, elas viram super conhecidas.

6- O amor da vida delas tem problemas com a família dele.

Enfim, deve ter mais, mas eu não lembro.

Nunca achei nada de muito especial nessas sagas (até porque prefiro livros com magia), mas li e assisti os filmes (que não achei lá muita coisa).

A crítica de Jogos Vorazes tem algo a ver com a política dos EUA, mas eu não tenho como explicar, porque eu boio como um barquinho nesses assuntos.

Já Divergente, esse eu interpretei por mim mesma.

É uma crítica à cultura dos colégios americanos, onde os alunos são divididos em panelinhas e praticamente não é permitido se misturar. Quem é muito diferente sofre e, consequentemente, se ferra no final.

0 Comentários

Deixe um comentário!